Publicidade:

“À procura do sorriso” Artigo no jornal «Krefelder Stadtpost», Dezembro de 2001

Comecei a desenhar as pessoas idosas, porque acho as suas caras muito interessantes. A partir daí desenvolveu-se aquilo que hoje chamo “O projecto com os retratos”.
[As pessoas por vezes estão tão presas nas suas emoções negativas que têm dificuldade em sorrir. Sobretudo àqueles que sofrem de demência não lhes é fácil ter pensamentos positivos. O intenso trabalho com as marcas que a vida vai deixando nos nossos rostos dá-me a possibilidade de (re)descobrir beleza, emoção e humor na outra pessoa. Os desenhos como que descobrem momentos de sorriso nas pessoas, mesmo se os rostos retratados só às vezes conseguem sorrir. ]
Esses momentos permanecem e trazem luz para o dia-a-dia. (Melhor ainda se o desenho de seguida pode ser preenchido com cores, se a pessoa doente consegue mostrar que os traços de um rosto são reconhecidos e acentuados!)

 

“O longo caminho do pincel ao papel” no jornal Rheinische Post, Janeiro de 2004

“É possível transmitir sobretudo as emoções através de uma ocupação artística. Provam-no de forma impressionante as imagens que surgiram sob a orientação de Claudia Büeler.”

“Por vezes é um longo caminho aquele de levar o pincel da tinta até à folha de papel. Mas quando os participantes conseguem por exemplo pintar a roupa no mesmo padrão, traçar uma linha ou diferenciar os vários planos, é sinal de que não “perderam o fio” e realizaram algo considerável.....Através de semelhantes sucessos compreendemos melhor a forma como as pessoas de idade se sentem no nosso mundo, o que nos ajuda muito a conviver com elas.”

 

“Ganhar dignidade pintando” no jornal Rheinische Post, em Novembro de 2003

Realizo o “projecto com retratos” desde o ano de 2001 em lares para a terceira idade no estado federado de Nordrhein-Westfalen, na Alemanha, tendo se tornado uma das minhas principais tarefas profissionais. É um grande desafio! Despertou o interesse tanto da imprensa local como também dos especialistas. Trabalho sobretudo com pessoas idosas que sofrem de demência.